Bus Stops

 

 

Bus stops are part of the cultural landscape of almost ever city in the world.

 

In the one hand this essay not only portrays the bus stops almost as an institution, it also portrays the "fragile and tacit connections" between them and their users. On the other hand, the essay looks “into” and “from” the bus stop, connecting it with the surroundings; the resulting links are ephemeral testimonies of life in the 21st century, in many cases metaphors for the fragile condition of mankind in overcrowded cities like London.

 

Series with 24 photographs and text.

 

 

As paragens de autocarro são parte da paisagem cultural de quase todas as cidades do mundo .

 

Por um lado, este ensaio retrata a paragem de autocarro como uma instituição, retratando em simultâneo as "conexões frágeis e tácitas" entre estas e seus utilizadores. Por outro lado, o ensaio olha "para" e "a partir da” paragem de autocarro, ligando-a com a envolvência mais imediata; as conexões daqui resultantes são testemunhos efêmeros da vida no século XXI, em muitos casos metáforas para a condição frágil da humanidade em cidades sobrelotadas como Londres.

 

Serie com 24 fotografias e texto.

 

Back to Series

 

© 1996/2018 John Gallo - All rights reserved